O Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Cultura,  a Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro e o Teatro Glaucio Gill  se apresentaram Paradigma no Teatro Glaucio Gill, em Copacabana, entre os dias 23 de fevereiro e 19 de março de 2018, de sexta à segunda, sempre às 20 horas.  

Com produção da A KBMK Empreendimentos Culturais, em parceria com a T.Piquet Cultura e Arte, PARADIGMA, é um espetáculo de dança contemporânea que une 3 trabalhos cujos temas convergem para a discussão sobre as normas orientadoras de um grupo que estabelecem limites e que determinam como um indivíduo deve agir dentro desses limites.


PARADIGMA traz ao público reflexões sobre multiculturalismo: os discursos de intolerância, a discriminação racial e

a “sombra” das discussões de gênero. O objetivo deste espetáculo é abalar o conceito de axioma-guia preponderante

e valorizar a multiplicidade dos fatores contingenciais.



Apresentação

A união se baseia nas seguintes coreografias: “Bota a cara no sol”, solo do bailarino e coreógrafo André Liberato,

que aborda as discussões sobre gênero; “Inonsense”, duo coreografado e interpretado por Luiz Kerche, com

participação de Leonardo Vieira, que através de um viés religioso provocam o público sobre os conceitos

de luz e escuridão, já o solo “Vira-Lata”, do bailarino e coreógrafo Tiago Oliveira, traz à tona uma reflexão

sobre a diferença social a partir da visão de um ‘morador’ de rua.


A duração do espetáculo é de aproximadamente 80 minutos e a classificação indicativa é de 12 anos.